Skip to content

Você sabe o que são os biocombustíveis?

Escrito por Mariana Nunes

O Programa Nacional de Redução de Metano de Resíduos Orgânicos, chamado de Metano Zero, tem o objetivo de promover a redução de gases de efeito estufa e dos gastos com combustível e energia. Com ele, será possível tornar produtores rurais e gestores de aterro sanitário em fornecedores de energia limpa e renovável.

Desde a criação do programa em 2022, diversas iniciativas têm ganhado destaque, especialmente por conta da linha de crédito criada e por representar uma oportunidade de impulsionar o crescimento verde no país. Contudo, para entender essas fontes alternativas de energia, é preciso separar alguns conceitos importantes.

Diferença entre biomassa e biocombustíveis

Biomassa é matéria orgânica, como plantas, resíduos agropecuários, óleos vegetais, lixo orgânico, esgoto e alguns resíduos industriais. Já os biocombustíveis são seus derivados, que podem ser utilizados em motores, termelétricas ou em substituição ao gás de cozinha. São exemplos de biocombustíveis: etanol, biodiesel, biogás e biometano. Tanto a queima direta de biomassa quanto o uso de biocombustíveis podem gerar energia.

Etanol e biodiesel

O etanol é produzido a partir da fermentação de açúcares contidos na cana-de-açúcar, beterraba, mandioca e batata e pode ser utilizado em motores de combustão interna. O biodiesel é produzido através de um processo chamado de transesterificação, a partir de óleos vegetais como girassol, soja e palma e compõe 10% do diesel brasileiro.

Biogás e biometano

O biogás é um biocombustível produzido a partir da degradação anaeróbica (sem a presença de oxigênio) da matéria orgânica, que pode ser restos de comida, dejetos animais ou até mesmo esgoto. Sua produção pode ocorrer em biodigestores ou em aterros sanitários. Geralmente, o biogás apresenta uma faixa de 50% a 70% de teor de metano e pode ser utilizado para geração de energia e cocção de alimentos. Segundo a Associação Brasileira de Biogás (ABiogás), o potencial energético de aplicação do biogás é de 171 mil GWh/ano, o que poderia substituir 40,8 bilhões de litros de diesel.

Quando o biogás é processado e purificado, obtém-se o biometano, que pode chegar a mais de 90% de teor de metano. Por conta dessa composição, o biometano é intercambiável com o gás natural, podendo inclusive ser injetado na rede de distribuição de gás e substituir o combustível em usinas termelétricas a gás natural.

Aplicação dos biocombustíveis: UTE Paulínia Verde

É a partir do biogás do Aterro de Paulínia (SP), processado e transformado em biometano, que a UTE Paulínia Verde irá gerar bioeletricidade para o SIN. A usina foi desenvolvida e construída em sete meses e foi a primeira usina a gás natural do Procedimento Competitivo Simplificado a entrar em operação, em junho de 2022. A UTE Paulínia Verde é um projeto em parceria da Mercurio Partners, investidora da Tyr Energia, com o Grupo Gera e Orizon.

Para se manter informado sobre biocombustíveis e outros assuntos relevantes, visite a área de notícias do nosso site e confira os conteúdos atualizados que preparamos para você.